Rádio Club – Paraí RS

Rádio Club FM da cidade de Paraí, Rio Grande do Sul

Obstetra faz ‘show’ voz e violão durante trabalho de parto em maternidade de BH

Enquanto a mãe vive o protagonismo do parto e sente o próprio corpo agir, para a chegada do filho, a obstetra e ginecologista Caroline Reis toca e canta a música “Mother” da banda Pink Floyd, em um quarto de uma maternidade, no bairro Sagrada Família, na Região Leste de Belo Horizonte.

Um vídeo (veja abaixo) que registra este momento foi publicado na última segunda-feira (18) nas redes sociais de Caroline e da clínica onde ela trabalha. A gestante escolheu a música e pediu para que a médica a tocasse ao vivo, durante o trabalho de parto.

“A música tem uma relação afetiva muito grande com minha vida e para algumas pessoas isso também acontece, né? Então levar a música para um ambiente hospitalar que a pessoa não tem muita familiaridade pode ajudar não só a mulher que está ali mas o acompanhante a se sentir mais à vontade com o ambiente”, disse Caroline.

A obstetra explicou que o “show” é combinado durante o pré-natal da gestante e “tem que fazer sentido para ela e a família”.

“Já levei para o hospital flauta doce, saxofone, violão, depende do contexto, às vezes eu não levo nada. Eu acho que, em determinadas circunstâncias, não em todas, cai muito bem compartilhar um pouco de música, um pouco de arte, no trabalho de parto”, disse a obstetra.

A médica contou que a música é um “detalhe”, para deixar a gestante mais “relaxada”, e pode ser uma boa aliada na hora do parto. Mas só acontece se a mulher quiser.

“Muitas vezes é muito mais ouvir que falar, né? Muito mais silêncio do que música e, mais do que isso, o protagonismo do parto é a mulher, é da pessoa que está tendo o parto, e não de outro componente da equipe. Eu estou ali para ajudar e contribuir para que o bebê chegue da melhor forma possível”, disse a médica.

Caroline se formou em 2013 na Universidade Estadual de Montes Claros, no Norte de Minas, e disse que se sente privilegiada por conseguir aliar a profissão com a paixão pela música.

“Minha formação é medicina, mas sempre gostei de música, estudei na minha juventude, canto, toco flauta, violino, mas eu nunca trabalhei profissionalmente com a música, não. É uma grande paixão que eu incorporei na atividade médica”, disse Caroline

Ela atende em maternidades e hospitais públicos e privados de BH e garante que a apresentação musical não incomoda os outros pacientes.

“Nunca tive reclamações oficiais de outras pessoas da maternidade por causa do barulho ou pela administração dos hospitais. Sempre deu tudo certo”, contou a médica.

Fonte: G1

Deixe uma resposta