Rádio Club – Paraí RS

Rádio Club FM da cidade de Paraí, Rio Grande do Sul

Eduardo Bolsonaro culpa a China por pandemia de coronavírus e embaixada reage: “Irresponsável”

Para o deputado, o país asiático escondeu inicialmente a doença para evitar um desgaste . Twitter oficial da delegação chinesa afirmou que deputado "precisa assumir todas as consequências"

O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) usou as redes sociais para criticar a postura que a China adotou em relação ao Coronavírus. Para o parlamentar, o país asiático “preferiu esconder algo grave” do que enfrentar o desgaste. Nas redes sociais, ele escreveu:

“Mais uma vez uma ditadura preferiu esconder algo grave a expor tendo desgaste, mas que salvaria inúmeras vidas. A culpa é da China e liberdade seria a solução”

O deputado fez uma analogia entre o acidente nuclear de Chernobyl, na Rússia, e o coronavírus na China. À época, o governo da antiga URSS tentou esconder o acidente e só confirmou em 28 de abril de 1986 – dois dias após a explosão de um reator da usina nuclear – depois de ser pressionado pela Suécia, quando a radiação chegou até o país.

A embaixada da China no Brasil reagiu, também pelas redes sociais. A conta oficial da missão diplomática chinesa chamou o filho do presidente de “irresponsável” e exigiu que ele retirasse suas palavras e pedisse desculpas.

“As suas palavras são extremamente irresponsáveis e nos soam familiares. Não deixam de ser uma imitação dos seus queridos amigos. Ao voltar de Miami, contraiu, infelizmente, vírus mental, que está infectando as amizades entre os nossos povos. Lamentavelmente, você é uma pessoa sem visão internacional nem senso comum, sem conhecer a China nem o mundo. Aconselhamos que não corra para ser o porta-voz dos EUA no Brasil, sob a pena de tropeçar feio”, afirmou a embaixada.

O embaixador, Yang Yanming, também se manifestou.

“As suas palavras são um insulto maléfico contra a China e o povo chinês. Tal atitude flagrante anti-China não condiz com o seu estatuto como deputado federal, nem a sua qualidade como uma figura pública especial. A parte chinesa repudia veementemente as suas palavras, e exige que as retire imediatamente e peça uma desculpa ao povo chinês. Vou protestar e manifestar a nossa indignação junto ao Itamaraty e a Câmara dos Deputados. Além disso, vão ferir a relação amistosa China-Brasil. Precisa assumir todas as suas consequências.”

A fala de Eduardo Bolsonaro segue o que diz o presidente norte-americano Donald Trump, que chegou a trocar o nome de “coronavírus” para “vírus chinês” em algumas manifestações no Twitter. O ministro das Relações Exteriores da China, Geng Shuang, manifestou nesta quarta seu repúdio ao que chama de “estigmatização”.

— Nós exigimos que os Estados Unidos parem de fazer acusações sem sentido à China. A Organização Mundial de Saúde e a comunidade internacional se opõem explicitamente à conexão do vírus com um determinado país ou região — afirmou Shuang, de acordo com o portal oficial China Daily.

Maia pede desculpas à China pela declaração de Eduardo Bolsonaro: “Palavras irrefletidas”

Rodrigo Maia decidiu se posicionar diante da rusga entre o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e autoridades chinesas. Pelo Twitter, na madrugada desta quinta-feira (19), o presidente da Câmara pediu desculpas à China e ao governo chinês pela acusação feita por Bolsonaro de que o país asiático é culpado pela pandemia de coronavírus.

Na noite de quarta-feira (19), Eduardo chamou a China de “ditadura” e responsabilizou o país pela propagação da doença. O ataque gerou uma reação da Embaixada da China no Brasil, que, pelas redes sociais, chamou o deputado de “irresponsável”. A discussão indicou um possível estremecimento no relacionamento comercial entre os dois países e a China é um dos principais parceiros comerciais do Brasil. Com ou sem coronavírus, é um mercado importante para a indústria brasileira.

Maia interviu. “Em nome da Câmara dos Deputados, peço desculpas à China e ao embaixador Yang Wanming pelas palavras irrefletidas do deputado Eduardo Bolsonaro”, tuitou.

O presidente da Câmara também disse que a atitude do deputado “não condiz com a importância da parceria estratégica Brasil-China” e fez um aceno diplomático, dizendo que torce para que, em breve, os dois países saiam da atual crise “ainda mais fortes”.

Além de chamar Eduardo Bolsonaro de “irresponsável”, a Embaixada Chinesa disse que as palavras do deputado “não deixam de ser uma imitação dos seus queridos amigos”. Também disse que o filho do presidente contraiu um “vírus mental” que prejudicaria a amizade entre os povos. “Lamentavelmente, você é uma pessoa sem visão internacional nem senso comum, sem conhecer a China nem o mundo”, diz ainda o comunicado. “Aconselhamos que não corre para ser o porta-voz dos EUA no Brasil, sob pena de tropeçar feio”, completou.

*Fonte: GaúchaZH.

Deixe uma resposta